quarta-feira, agosto 02, 2006

o Faz Tudo geneticamente





O Faz Tudo é geneticamente metade transmontano, outra metade algarvio.

Desde a mais tenra idade foi fazer férias para o Algarve, ano após ano, para Armação de Pêra, quando esta não passava dum lugarejo da freguesia de Alcantarilha!

Sem saudades, mas com imagens vivas daqueles tempos, recorda a terriola só com umas quantas casitas de pescadores que alugavam nos mêses de Verão, aos sortudos que conheciam aquelas paragens.

Pois foi ali que fez das melhores férias da vida!

Éramos meia-dúzia de famílias que se conheciam e davam bem!

Ali se fizeram amigos, ali se brincava sadiamente e nos regalávamos com água quente, limpa, cristalina de transparente... se pescavam polvos, camarões, lagostas, percebes, conquilhas, ameijoas (tudo aos montes!)... sempre com "ferramenta" feita manualmente sob a supervisão do Tio Sotto, engenhocas naquelas actividades.

Já na pré e na adolescência apareceu o "casino", onde a diversão dava azo aos bailaricos, mascaradas e primeiros tímidos e incipientes namoricos!

Era uma terra simpática, simples, arejada, com gente quanto bastasse!

"Guerras" com as vagas que lá de vez em quando o "levante" trazia, com as cadeiras da Maria Paula, eram o expoente máximo da brincadeira!

Passaram-se anos e aquela que fazia o Faz Tudo e famelga percorrerem centenas de quilómetros e dois dias de viagem (normalmente de comboio e respectivo farnel!), desde lá do cocuruto do País, até ao Sul, transformou-se de tal maneira numa coisa horrorosa, suja, pejada de carros, pó, sem espaço na praia para por uma toalha na areia, sem se sobrepor na do lado (sabe-se lá de quem!) que há mais de 15 anos não põe lá os pés e não sente falta nenhuma!

Sinceramente pergunta que levará aquela mole humana toda, ir para uma chafurdeira miserável, sem quaisquer condições para umas férias relaxantes e gozadas?

Cada um come do que gosta!

O resto do Algarve é praticamente a mesma coisa!

O Faz Tudo, decididamente, é mais para o granito e para o xisto, lá das bandas do Nordeste!



NOTA:
este post não é para dizer mal, só por dizer mal! é mesmo para dizer mal!

3 comentários:

Mário disse...

Meu Caro: compreendo a tua mágoa face ao que fizeram a Armação... e a outras outrora pérolas desta zona. Mas podes estar certo que há muito Algarve...e óptimo, para além daquele que foi arrasado. E há mesmo coisas novas onde se nota um cuidado e um profissionalismo que não havia antes. Talvez não seja muito acessível,mas asseguro-te que que não falta clientela e que não são, pelo menos nesta altura, maioritariamente estrangeiros. Sugiro-te, a propósito, a leitura da crónica do Pedro Rolo Duarte na última página do DN de quarta-feira. É um espírito independente e um testemunho credível. Ainda há salvação para o Algarve, para satisfação daqueles que, como nós, gostam de cá estar a gozar a vida. Abraços e beijinhos

Carlos disse...

... li e fiquei contente!

... já a Clara F.A. dizia, antes, o contrário! e fiquei triste!

... tenho boas recordações (sem saudades) doutros tempos!

Xi-corações

JMC disse...

Armações há muitas e Pêras também infelizmente. Mas também há os "resorts" de bom viver onde o nosso querido Mário goza umas bem merecidas férias.
Este ano não houve "disponibilidade..." para descer ao sul. Fiquei pela encalorada Lisboa, difrutando da "alegria" de poder circular e "parcar" livremente. Remeto-vos para um meu comentário acima. Gozai....que se faz tarde.
Beijinhos e abraços do amigo.

Free counter and web stats