segunda-feira, fevereiro 13, 2006

O Faz Tudo recorda Agostinho da Silva





Faria hoje 100 anos!

Morreu em 1994 aquele a quem o Faz Tudo carinhosamente chama e chamava de "o seu filósofo-menino".

Correu mundo lá para as Américas Latinas, lançando "provocações".

Lutando pela liberdade, passou sacramentalmente pela PIDE e teve que sair!

Com uma natureza simples e uma postura igualmente simples, deixou um legado que encanta e inebria este "finjo-pensador"!

Quem não se lembra das suas "Conversas vadias" que passavam na RTP? Era um encanto, um prazer ouvi-lo.

Recusando-se a ser filósofo, mas sim a ser "pensador", dizia que o homem deve ser aquilo que pensa, provocando o aparecimento de cada vez mais seguidores.

Como não podia deixar de ser, teve também os seus detractores. Mas qual o pensador ou filósofo que os não teve?

O Faz Tudo tem saudades de o ouvir

E sempre que nele pensa, ainda se tenta a ser menino!

Paz à sua alma!

3 comentários:

grzl disse...

gosto quando ele diz(ia) "o verbo Amar e o verbo Ter são dois verbos distintos. A posse destrói o amor."
e ainda: "acho que o que é preciso é criar um subsídio ao ócio...porque assim não seria necessário tanta gente a trabalhar".
grande pensador e grande ser humano.
um abraço
graziela

Carlos disse...

... comungo a tua opinião!

Xi-coração.

Duarte disse...

Recordo, com saudade Agostinho da Silva - cidadão do Mundo.
Lamento que a nossa TV oficial, no dia do centenário do seu nascimento, faça um programa comemorativo , na RTP 2 , pela 01.00 da madrugada.
A RTP 2 antes apresenta 2 filmes - Calma Larry e Roma.
Critérios discutiveis.
Um abraço
Duarte

Free counter and web stats