domingo, julho 31, 2005

O Faz Tudo e mais um Domingo



Domingo, habitual dia de melancolia, tristeza suave, nervoso miudinho, o último de uma sequência, onde há sempre algo para fazer, para programar, para resolver, é passado entre idas à sala, à cozinha, ao café mais perto, à leitura do jornal e revista apêndice, ao zapping na TV., sem forças para ver um DVD!

Põe-se um disco calmo de um Jazz feminino.

Vai-se ouvindo, entranhando-se, por vezes até estranhando-se!

Passa lento, acelerando à medida que se vai aproximando do fim!

Há saudades de um fim-de-semana completo, a começar numa sexta às 6 da tarde e acabar quando forem 1 ou 2 da manhã, de Domingo, sem destinos ou objectivos traçados!
Apenas sem ter que olhar o relógio e pensar na segunda, com tudo o que isso implica!

O escritório, o tirano chefe, não deixa a mente livre tanto tempo!

Vai sendo tempo de pôr cobro a esta sensação de desconforto, de arritmia cardíaca, almejando por uma reforma saudável para o físico, mas principalmente para a cabeça e … família!

Já são muitos anos a dar ao pedal e a “virar frangos”!
A companheira está mesmo a precisar!
O cansaço estampa-se no rosto!

O Faz Tudo, contudo, não está muito esperançoso, pois com as medidas e actual economia, vê a coisa preta!
Lá terá que continuar a bulir, até Deus sabe quando!

Enfim, está a ser mais um Domingo!









8 comentários:

grzl disse...

vê lá se te animas! até achei bom o teu domingo. leitura, música... .
olha vem até Arouca quando te apetecer traz a companheira e fazemos um fim de semana bloguista.
um abraço
graziela

Maria Papoila disse...

O meu Domingo foi idêntico, mas ainda dei uma volta de bicicleta!
Resta desejar boa semana!

Choninha disse...

Este domingo consegui dormir quase até às onze da manhã! Que bem que me soube! As avós também merecem a companhia dos netos!!!
Depois decidimos ir ver a fauna, antes de almoço. Fomos ver os pintos, galinhas, patos e outros à feira da freguesia! Feios, porcos e maus! Não os pobres dos animais claro! Todos sabemos da forte seca mas porra um duchinho com uma boa esfrega também não gasta assim tanta água!
Almoçamos e fomos buscar o filho à avó.
Fomos com ele até Belém, escarrapachamo-nos na relva a comer pastéis e a chupar gelados. Corremos, Martim Pêra rebolou-se todo. Adorou rever o mosteiro. Entramos e reencantamo-nos com o estilo manuelino.
De volta à Colina enquanto mamavam filmes manhosos na tv, o pai tem de ler as legendas ao filho, cozinhei um coelho do Tio Júlio à caçador e li finalmente o Público.

Pooha disse...

Ah, a nostalgia dos domingos! :)

UnaRagazza disse...

Realmente os fins de semana só são bons até a manhã de Domingo, a partir daí é um pouco deprimente começar a pensar na Segunda... Mas há que "desligar" a cabeça...
Obrigado pela visita!
Baci*

Mendes Ferreira disse...

oh meu querido Solrac, tu sabes bem como te gosto, como me empurráste para este "mundo" e agora nem te atreves a comentar...q.coisa...e já foste à C-dosObjectosé claro que tens de ir e de comemtar, logo tu que o fazes tão criteriosamente...beijos.

maria disse...

é impressão minha ou há mesmo uma falange que não gosta especialmente de domingos?
eu não gosto, é verdade, não gosto muito... mas também já lá vai o tempo em que gostava menos ainda... isto há-de melhorar!

segundas é que continuam a ser difíceis. :)

anatema disse...

Apuesto a que tienes muy buenos amigos. La bondad suele adivinarse a través de la distancia, aunque sea mucha.
Los secretos, efectivamente, son secretos y deberían morir en quienes los guardan. Pero....a veces...no ocurre así.
Ah, los domingos, todos ellos, se empañan en nostalgia. Por eso son domingos.

Free counter and web stats