segunda-feira, setembro 12, 2005

O Faz Tudo e "carpe diem"

O Faz Tudo viu há dias o velho "clube dos poetas mortos".
Aprendeu que em latim carpe diem , significa, aproveitem o dia!

Bem que gostava!

Mas entre o escritório e casa, tem, como já referiu em posts anteriores, casos de saúde em familiares próximos e em "irmãos" que não têm dado jeito nenhum para pôr em prática aquela máxima!

De facto, gostando tanto de ter a sua cabeça arejada e aberta, para divagações e/ou deambulações, criticas ou opiniões, comentários ou chalaças, mas também para a disponibilizar a quem dela precisa para se fazer ouvir, anda meio macambúzio, não irritado, mas levemente alterado psicologicamente.

Muitos dos que o lêem e que já passaram por situações semelhantes, concordarão que é duro!
Ver pessoas tão queridas nossas, definharem ou terem que ser submetidas a cirurgias agressivas, é obra!

Faz-se das tripas coração, põe-se o nosso melhor ar e diz-se sempre que o pior já passou!

Até é provável que seja assim! Mas é cá um aperto na garganta!...

A saúde do seu parente próximo é demasiado débil e dada a idade, o Faz Tudo está preparado(?) para todas as circunstâncias.

Por outro lado, o "irmão", após a intervenção da faca, está em recuperação brilhante!

Como é possível, nesta altura pôr em execução o carpe diem?

...Lá virá de novo "o" dia!

5 comentários:

Anónimo disse...

a quem o dizes que jah vai fazer 20 anos e que tive que aprender o carpe diem.
sei bem o que estahs a passar amigo estamos todos em relação irmão.
quanto ao teu ente mais chegado eh obra meu amigo.
desejote abenegação e coragem. troya

anatema disse...

Amigo Solrac: Todo va a salir bien, confía en Dios y dale fuerzas a tu hermano con tu presencia y tus palabras.
La voluntad obra milagros. Siento mucho por lo que estás pasando. Es duro.

Animo y adelante.

Maria Papoila disse...

Opinião de quem já viu a sua própria mãe em situações graves por duas vezes:aproveitemos o dia para estar o máximo de tempo possível com os queridos por quem tememos.
As melhoras e um beijo grande!

Choninha disse...

Aproveite para estar com quem tanto ama e tornar-lhes a dor menos penosa com a sua simples presença e amizade, é carpe diem de uma outra forma... Hão-de vir outros dias menos complicados.

Beijo grande

maria disse...

...
no filme, eles são adolescentes, e aproveitar o dia é fazer de cada um (das horas todas, as 24 certinhas!) instantes memoráveis!
É isso que importa na vida, não é? Fazer de cada segundo parte da história que contaremos (ou de nós contarão)... um dia!

Um abraço grande, Solrac!

Free counter and web stats