quarta-feira, janeiro 11, 2006

O Faz Tudo e onde às vezes não lê



O Faz Tudo quer partilhar as leituras do "maple de orelhas", actuais.

Assim, de momento "amparam-se" aqui perto:

- O mal de Montano (Enrique Vila-Matas)

- Quando Nietzsche chorou (Irvin D. Yalom)

Na modesta opinião do Faz Tudo, dois livros, dos a não perder!

O primeiro, um autêntico ensaio sobre a literatura.

O segundo, um autêntico tratado sobre o amor e amizade.

A leitura vai sendo intercalada entre estes dois verdadeiros companheiros-compêndios, consoante as condições "climatéricas"!

Não é, nem nunca foi, crítico de livros!

Simplesmente gosta, ou não!
Aprende alguma coisa, ou não!

A leitura de ambos requer "clima" calmo, tempo e paragens para reflexão. Pode uma simples frase obrigar-nos a um fechar de olhos e no silêncio "vermos", durante tempo sem tempo, o que são por vezes coisas tão seriamente importantes a que não se dá importância!, mas que nos moldam e nos vão transformando naquilo que de facto somos!

Nestes tem "esbarrado" com pensamentos e conceitos que descobriu também partilhar, apesar de sentir que até aí, embora presentes e actuantes, tão só estavam lá, numa qualquer subconsciente esquina do cérebro, invisível mesmo às mais sofisticadas e modernas técnicas de "espiolhar" a massa cinzenta e arredores!

Assim a todos os amantes duma boa leitura, capazes de parar para pensar, "ouvir" os outros, tentar entender a vida e aceitá-la, não percam estes dois a que se referiu!

Perdoem a imodéstia!

3 comentários:

Jorge disse...

Ó tio, já leu os meus livros, da saga Wilt? Não se esqueça de os devolver à procedência...

O Cripto Marreta diz para se ir p..num porco (será código?).

Bj da Choninha

Anónimo disse...

Grande livro " Quando Nietzsche chorou" . Fazia bem a muita gente lê-lo...

grzl disse...

acabei de ler há pouco tempo o Paris Nunca se Acaba do Enrique-Vila Matas e fiquei com vontade de conhecer mais livros dele. obrigada pela indicação. é urgente ir à FNAC e assim aproveito e compro os dois. pode ser mesmo na do Chiado, na segunda feira.
um abraço
graziela

Free counter and web stats