domingo, novembro 27, 2005

O Faz Tudo e o vencimento na vida




É Domingo, não sabe se é cedo ou tarde, abriu a persiana que dá para a varanda virada a Norte.

O dia está assim assim!

A famelga saiu, provavelmente para um abastecimento no super e o Faz Tudo ficou-se por casa.

Um belo dum pequeno almoço, com as respectivas pastilhas para a TA e IPC, uma cigarrada e contra tudo o que é costume, durante as manhãs, deu com ele a pensar que vencer na vida, não é ter na vida vencido, na mais corriqueira das acepções!

É, outrossim, sermos aquilo que desde jovens esperamos ser na vida!

Palhaço!
Saltimbanco!
Engenheiro!
Médico!
Carpinteiro!
Marinheiro solitário!
Vagabundo no mundo e do mundo!
Etc.!

De preferência desprendido dos bens materiais!

E quando desta se partir, levar o coração, já parado, mas cheio de ternura, vivência, felicidade, muitos amigos, conhecimento e uma cesta enorme de uma vontade férrea de que o mundo e as suas gentes mudem mentalidades, normalmente mesquinhas e competitivas!

É difícil?
É-o concerteza!

O cão mundo que nos rodeia, quantas vezes, nos faz vacilar!

Mas com coragem, ainda se pode, pelo menos tentar ser feliz!

Parabéns àqueles que conseguiram vencer na e a vida!

Vale a pena pensar nisto!

8 comentários:

Duarte disse...

Vale a pena pensar nisso.

A felicidade está em ser e não em ter, embora o ter ( o suficiente) ajude alguma coisa.

Um resto de domingo agradável.

Duarte

Ispérança disse...

Existem várias formas de vencer na vida e cada um terá uma visão particular sobre o assunto. Para uns “sermos aquilo que desde jovens esperamos ser na vida” mas, a vida dá muitas voltas e o que inicialmente pensámos ser o ideal pode não nos satisfazer, ter sido um engano ou um simples erro como muitos que se cometem ao longo da nossa existência. A vivência e o conhecimento transformam o indivíduo criando-lhe novas expectativas e necessidades, apresenta-lhe realidades e perspectivas distintas da vida. O que era importante na nossa juventude deixou de ter aquela relevância e, coisas simples ou que parecem elementares, como ter um companheiro(a) para a vida ou meramente uma família coesa e feliz, que inicialmente não fazia parte da fantasia de sucesso ou do desejo de vencer na vida, acaba por ter um papel fundamental, senão essencial para o nosso equilíbrio individual. Assim, citando novamente o amigo Faz Tudo, “Parabéns àqueles que conseguiram vencer na e a vida!”.

grzl disse...

eu acho que todos, de uma forma ou de outra são vencedores. Ser sobrevivente é já uma vitória!
viver não é fácil.
um abraço, meu amigo
graziela

Choninha disse...

Querido amigo Solrac existem variadíssimas formas de vencer. Tu és um vencedor; com essa "famelga" maravilhosa e bons amigos. Haja saúde. De que servem os bens materiais, o vil metal, se não tivemos saúde e de quem se goste e nos ame para partilhar. Fica-se tipo tio Patinhas, tomando banho, numa enorme caixa forte, em moedas e à noite uma profunda tristeza, vazio e escuridão que nem o brilho de tanta moeda pode aclarar.

Beijo dos Pêra. Um destes dias aparecemos no escritório, para dizer umas bacoradas, para levantar esse ânimo.

Anónimo disse...

" A " ispérança deve estar muito "fragilizada"... se não me engano só quando "sente a casa a arder é que põe as barbas de molho"
Santa ingenuidade " um companheiro(a) para a vida"... isso faz-me rir!!!

Anónimo disse...

Ainda em direcção ao "ispérança", vencer na vida e mais importante vencer a vida é ser-se verdadeiro sempre, não atropelar os outros e sobretudo não usar os outros.
Às vezes ainda me consigo surpreender ... em suma o post "do" ispérança faz-me sentir ainda mais triste .

Anónimo disse...

A táctica sempre foi a mesma: escrever coisas para serem lidas pelos alvos crédulos, só que os alvos vão mudando consoante os interesses do momento, tudo sempre acompanhado de uma enorme falta de coragem, de olhos nos olhos as verdades serem ditas.
Posso dar "n" exemplos daquilo que digo.
Infelizmente os adultos não mudam e mais tarde ou mais cedo tudo volta ao mesmo, tornando-se perfeitamente patéticas as promessas anteriores - ou se é verdadeiro ou não se é!!!!!!!!
ou se é corajoso ou não se é!!!!!
ou se gosta ou não se gosta!!!!!
Estou esclarecido com a " comovente" declaração" "da" ispérança.

Ispérança disse...

Caro anónimo, cada um tem as suas opiniões sobre os assuntos, podem ser patéticas, ingénuas, comoventes ou mesmo sem interesse ou valor nenhum. Não tenho qualquer complexo e gosto de ser como sou, muitas vezes, ou quase sempre, inocente e simples. Raramente escrevo sobre estes temas …. sou muito terrena e tenho consciência que não tenho o dom da escrita, fico-me assim pelos relatórios objectivos e cinzentos, mas úteis. Não me importo com o que os outros pensam ou dizem de mim, principalmente se não forem pessoas importantes para mim. Vamos é tentar ser felizes, lutando para alcançar o que desejamos, arriscando para vencer a e na vida.

Free counter and web stats