quinta-feira, novembro 17, 2005

O Faz Tudo e uma deambulação pela amizade





Não é necessária a ritualidade solene e ridícula de actos infanto-adolescentes, para que num momento se estabeleça amizade desinteressada e tão sonhada!

Conseguida esta, será contudo, quantas vezes, escondida pelas máscaras da vida!

Mas será perene!

Muitas vezes aparecerão armas apontadas pelo outro, sem que contudo alguma vez o gatilho seja premido!

É assim, com bases sólidas, sem o entender e sem preconceitos que a amizade faz com que dois homens possam estar separados, temporal ou geograficamente, por uma enorme distância, sentirem a doença, não a nostalgia da vivência!

Ela está sempre lá!

A amizade vive da realidade, apesar desta não ser a mesma coisa que a verdade, até porque a primeira não é a verdade e a segunda não passa de um pormenor!

Assim a vida nos vai arranjando emoções que acumulando-se na alma, nos vai moldando!

Reprimir estas será o menos sadio, ou desejável!

Não mata, mas vai minando, qual toupeira cega, nos labirínticos e escuros canais subterrâneos dos nossos eus!

É a honra, o que se subentende por amizade!

Não daquela que nos faz bater em duelos, para sua limpeza, mas sim, um Erosiano afecto e relacionamento humano!

A amizade é a mais nobre relação entre dois homens!

Não implica acordo!

Não implica igualdades!

Pois, nem o desacordo, poderá interferir no afastamento dos seus obstáculos e, sempre, sem se esperar recompensa.

Dos que amamos, sem que nos amem, quantas vezes temos de suportar a traição e aguentar a superioridade moral ou intelectual!

No decorrer da amizade entre dois homens, não é forçoso haver ternura ou sacrifício, apenas manter a aliança, nem que esta seja silenciosa!

Hoje, ao Faz Tudo, deu-lhe para isto:

Uma deambulação pela amizade!

3 comentários:

anatema disse...

Bonito ensayo sobre la amistad. Para comenzar bien el día. Saludos.

Mendes Ferreira disse...

sobre a mesma só posso dizer: ou se tem ou não! e tu aprendeste cedo a regar essa flor....bjo.
(eu falo pouco...:)).

grzl disse...

Amigo, falas com sabedoria da amizade, tua que tão bem a sabes cultivar!.
abraço
graziela

Free counter and web stats