segunda-feira, novembro 28, 2005

O Faz Tudo e os aceleras



Continuam a morrer, a matar ou a estropiar para sempre gente que por azar, na hora errada, deles estava perto, aqueles assassinos à solta que conduzem automóveis, como se de uma pista-de-choque, das feiras e romarias usuais, se tratasse!

Gente nova, com ou sem carta de condução, impunes, aceleram, gincanam, fazem trinta por uma linha nas estradas e auto-estradas do País.

Onde andam os pais dessas "criancinhas" que com carros "artilhados", com músicas ensurdecedoras, enfeitados com a maior parafernália de autocolantes, chapas, luzes brilhantes, rebaixamento de suspensões, tubos de escape que mais parecem peças de artilharia, quase sempre com um boné que lembra um corno na testa dum unicórnio?

E onde esta gente arranja tanto dinheiro, para tanto gasto?

Bandidos à solta como são, talvez não fosse má ideia perguntar-lhes de onde ou como angariam os fundos para tanta despesa!

Velocidades supersónicas!
"Habilidades" rodoviárias!
Dinheiro!
Droga à mistura!
Uns copos!

Que belo cocktail!

E o desgraçado do cumpridor dos códigos leva com eles em cima!

E tudo fica na mesma!

Ainda ontem um puto com 15 anos roubou 3 carros, esfaqueou alguém e atropelou o proprietário duma carripana!

INIMPUTÁVEL?

Um belo dum enxerto de pancada dado por quem sabe bater e logo haveria de aprender!

Assim, foi para Coimbra para um "colégio", onde ainda mais irá "aprender"!
Isto é até quando?

Depois admiram-se que cada vez haja mais pessoas armadas de pistola, para o que der e vier!

1 comentário:

Duarte disse...

Infelizmente a falta de civismo e consideração pelos outros, é uma constante nas nossas estradas.
Todos nós, às vezes e em certas circunstâncias, cometemos erros.
Acontece, porém, que há condutores que não cumprem , todos os dias, as regras de condução.
Concordo que para esses energumenos era preciso um tratamento de choque.
Um abraço
Duarte

Free counter and web stats